Como desenvolvo um relacionamento saudável?

Todos precisamos de conexões, mas para que haja uma conexão precisamos nos sentir seguros. Quando nos sentimos inseguros ficamos ansiosos, criamos barreiras e levantamos as defesas. A saúde dos nossos relacionamentos  depende muito nossa saúde. Quando não tenho cuidado com o próprio corpo para que ele  permaneça saudável, dificilmente vou ter um relacionamento saudável com o meu cônjuge.

A nossa saúde física não depende apenas dos alimentos que ingerimos, mas muito mais da eficiência da absorção nutricional que o nosso processo digestivo realiza. Através de alimentos de verdade nutrimos o nosso organismo com micronutrientes, os grandes responsáveis pelo nosso equilíbrio hormonal e saúde. Mas isso é apenas uma parte. O que levei anos para descobrir foi que a quantidade, frequência, exposição a situações estressantes no meu dia a dia reduzem a  absorção nutricional do meu corpo de alimentos maravilhosos que posso estar consumindo e drenam minha saúde e energia, prejudicando a minha saúde, bem estar e consequentemente a saúde do meu relacionamento conjugal.

Exposto à altas cargas de “stress” o nosso organismo não consegue absorver os nutrientes e manter o corpo com a produção hormonal adequada, equilibrada e saudável. E isso interfere diretamente a nossa energia e na qualidade dos nossos relacionamentos, além de muitos outros reflexos que o desequilíbrio hormonal pode causar. Cuidar da alimentação e fazer atividade física são itens fundamentais para manter um corpo saudável, mas  o “stress” constante elevam o cortisol o que nos deixa irritados, agressivos e nos impede de perceber e prestar a devida atenção às pessoas a nossa volta. Fatalmente isso resulta em prejuízo no relacionamento mais importantes que temos.

O hormônio cortisol é produzido pelo nosso corpo para nos deixar alerta e produtivos. Não é dispensável e nem de todo mal. Aliás, necessário dentro dos limites saudáveis. Em quantidades elevadas, ou seja, produzido em excesso quando nos submetemos a muitas situações desgastantes, o cortisol suprime a produção dos demais hormônios que mantém nosso organismo em equilíbrio.  O estado constante de “stress” mantém os níveis de cortisol elevados, nos deixando rabugentos  e nos leva a fadiga adrenal. Bom, o assunto deste artigo não é a fadiga adrenal, mas sim como podemos desenvolver um relacionamento saudável.

Então vamos a uma atitude prática com a qual você pode tornar o seu relacionamento mais conectado e saudável:

Ouça com atenção e olhe com amor.

A maioria de nós quer só falar e não quer escutar. A maior carência nos nossos dias… é ser ouvido! E com atenção! Sem celular, sem what’s up e sem direct do instagram interrompendo a convesa.

Seja consciente como olha para o seu companheiro enquanto ele está falando com você.

conexão

Cuidado com as caras feias!

Você não conseguirá desenvolver um relacionamento saudável se a pessoa com quem caminha não se sente segura. O processo de conexão inicia nas nossas conversas. No ordinário da vida! No dia a dia.

A forma como olhamos para o nosso cônjuge enquanto ele está compartilhando algo simples conosco, leva-o  a sentir-se seguro  ou não. A compartilhar o que está sentindo de verdade ou regular e controlar o que vai compartilhar conosco.

E isto é um processo inconsciente que todos nós fazemos. A forma como ouvimos e olhamos leva ele a ser ou não sincero conosco.

Semana passada participei de uma palestra com o Anderson e Andréa Bomfim e o tema foi: Aprendendo com as diferenças! As diferenças  hoje são vistas como negativas, mas como a Andréa Bomfim (psicólga) expôs, as diferenças podem nos tornar melhores e nos completar, quando aprendemos a respeitar as nossas diferenças.

As diferenças nos relacionamentos sempre existiram e sempre existirão, pois, somos únicos e exclusivos. Precisamos fazer do limão uma limonada, ou seja, podemos olhar para as nossas diferenças como algo bom e nos tornar melhores com elas, aprendendo um com o outro e tornando o nosso relacionamento mais saudável e conectado. Com as nossas diferenças  podemos preencher as lacunas um do outro, se olharmos para elas de forma positiva.

Agora que refletimos um pouco sobre o assunto que tal ir para a prática?

Pegue um caderno e uma caneta e defina, escreva qual será uma atitude prática que você irá adotar para deixar o seu relacionamento mais conectado e saudável? Se desejar, compartilhe conosco. Sempre podemos aprender uns com os outros!  

 

 

Anterior

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *